ARTEMIS (Diana)

DianaFontainebleauArtemis, irmã gêmea de Apolo, é a deusa-virgem, símbolo da vida livre, das florestas e da caça, a deusa da castidade, a mais nova de todas as criaturas, a Lua e a caçadora (a romana Diana).

As mulheres lhe pediam um parto feliz e ela foi a parteira no nascimento de seu irmão gêmeo, Apolo. 

Artemis, tendo nascido antes do irmão e ajudado a mãe nos trabalhos de parto, ficou tão horrorizada com o que sofreu Leto, que pediu ao pai o privilégio de permanecer para sempre virgem.

É representada com vestes curtas espartanas.

artemis03Como seu irmão, a quem está muitas vezes associada no mito e no culto, carrega o arco e a aljavra cheia de setas temíveis e certeiras.

Como Apolo, sua irmã gêmea aprecia muito o país dos Hiperbóreos, cujas virgens mensageiras, as quais fazem parte de seu séquito, ela conduz até Delos.

Arqueira como o arqueiro Apolo, usa das mesmas armas que ele para competir ou castigar, mas cruel com as mulheres, causa-lhes mortes súbitas, sem dores e, não raro, rouba-lhes a vida no momento do parto.

 artemis

Tão rebelde quanto Héstia e Atena às leis de Afrodite, Artemis sempre foi a virgem indomável, que punia à altura os atentados à sua pessoa.

Artemis foi definida como uma divindade que vive na natureza, percorrendo campos e florestas, no meio dos animais que neles habitam.

Era tida como protetora das Amazonas, também guerreiras e caçadoras, e independentes do jugo do homem.

Era a única dentre os deuses, que sempre foi acompanhada por um cortejo alvoroçado e buliçoso.

Diana e as ninfas - Rubens

Diana e as ninfas - Rubens

Com este séquito de ninfas às quais ela ultrapassa de muito em altura e beleza, percorre bosques e florestas, excitando os cães em busca da presa.

Embora a corça seja o seu animal predileto e sempre a acompanhe, porque a deusa lhe protege o crescimento e depois as crias, bem como as dos outros animais, isto não impedia que, no culto, os animais, indistintamente, lhe fossem sacrificados.

 

DianaGiuseppeCesari

Basta lembrar que, após a vitória de Maratona sobre os persas, em 490 a.C., lhe foram sacrificadas quinhentas cabras.

Artemis estava estreitamente vinculada ao mundo vegetal e à fertilidade da terra.

Se a deusa lançou contra o reino de Eneu um javali monstruoso e devastador, foi exatamente porque o rei se esqueceu de dedicar-lhe uma oferenda das primícias do ano, de que ela também era responsável, como deusa da vegetação.

 

 

Diana - Renoir

Diana - Renoir

Foi, sobretudo, no Peloponeso, que Artemis aparece com todas as suas antigas características de deusa da vegetação.

Na Arcádia, denominava-se Senhora da árvore e, a senhora do cedro.

Nos confins da Lacônia, a senhora da nogueira, era celebrada com danças muito animadas pelas Cariátides.

O ato bárbaro de flagelação, por que passavam os efebos, em Esparta, junto ao altar de Artemis, é interpretado por alguns, não apenas como símbolo de antigos sacrifícios, mas como um rito purificador e de incorporação nos efebos, da substância sagrada da árvore.

DianaJohnListonByamShaw

 Num dos concursos das festas de Artemis, o prêmio conferido ao vencedor era uma foice de bronze, o que mostra ser ela uma deusa da fertilidade e das colheitas.

Protetora dos mananciais e dos córregos, denominava-se a Caçadora com redes.

O caráter virginal da deusa não impedia de valer também sobre a fecundidade feminina.

Deusa dos partos, eram-lhe consagradas, as vestes das que faleciam ao dar à luz.

Com o título de a que alimenta, a que educa a criança, acompanhava particularmente as meninas em sua fase de crescimento e as noivas, às vésperas de seu casamento.

ArtemisCarolsfeld

%d blogueiros gostam disto: