ZEUS ou JÚPITER

zeusO principal deus, o pai e rei dos deuses e dos homens, filho de Cronos e Réia.

Cultuado em toda a Grécia, é o guardião da ordem e dos juramentos, senhor dos raios e dos fenômenos atmosféricos.

É o senhor do Olimpo.

É ele quem distribui o bem e o mal e governa toda a humanidade. O seu símbolo é o trovão.

Zeus devorou a sua primeira esposa, Métis, quando esta estava grávida de Atena, a deusa da sabedoria, com medo de que a criança viesse a ser um dia mais poderosa do que ele. No entanto, Atena acabou por irromper da cabeça de Zeus quando Hefesto lhe abriu ao meio com um machado.

Hera foi a sua segunda esposa, apesar de Zeus ter gerado filhos de muitas deusas e mulheres. Entre os seus descendentes contam-se Apolo, Ártemis, Dionisio, Héracles, Hermes, Minos, Perseu, Perséfone, Castor e Pólux.

Era um grande deus de quem dependiam o céu, a terra, a pólis, a família.

Senhor dos fenômenos atmosféricos, dele depende a fertilidade do solo; protetor do lar e símbolo da abundância, ele é defensor da pólis, da família e da lei; deus também da purificação e, ainda, da palavra, seu oráculo funcionava à base do farfalhar dos ramos de um carvalho gigante, árvore que lhe era consagrada.jupiterjunocarracci

Zeus é, antes do mais, um deus da fertilidade, dos fenômenos atmosféricos, por isso que dele depende a fecundidade da terra.

É necessário se levar em conta que a significação de seus tantos casamentos e aventuras amorosas, obedece a um critério religioso (a fertilização da terra por um deus celeste), e, depois, a um sentido político: unindo-se a certas deusas locais, Zeus consuma a unificação e o sincretismo que hão de fazer da religião grega um calidoscópio de crenças, cujo chefe e guardião é o próprio Zeus.

Embora não seja um deus criador, ele é o organizador do mundo exterior e interior. Dele depende a regularidade das leis físicas, sociais e morais.

Zeus é o pai dos deuses e dos homens.

Enquanto deus do relâmpago, configura o espírito, a inteligência iluminada, a intuição outorgada pelo divino, a fonte da verdade. Como deus do raio, simbolizou a cólera celeste, a punição, o castigo, a autoridade ultrajada, a fonte de justiça.

A figura de Zeus, após ultrapassar a imagem de um deus olímpico autoritário e fecundador, sempre às voltas com amantes mortais e imortais, até tornar-se um deus único e universal, percorreu um longo caminho, iluminado pela crítica filosófica e pela evolução lenta, mas constante da purificação do sentimento religioso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: